quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

CAMINHADA ESPIRITUAL


Vosso Espírito se prepara para mais uma caminhada pela vida.

Caindo aprendereis a levantar-vos.

Chorando aprendereis a sorrir.

Sofrendo, dareis valor ao sofrimento de vosso irmão e a ele dareis a mão.

Iniciai vossa caminhada pelas pequenas estradas, sem pressa, pois que elas vos mostrarão o caminho para as grandes estradas.

Caminhai despreocupado e pensai somente que não podereis, ou pelo menos, não devereis recuar.

Subi tranqüilo os degraus que forem oferecidos na caminhada para vossa reforma espiritual profunda.

Caminhai irmão, e subi devagar.

Ao subir um degrau, apreciai e daí valor ao esforço que vos foi necessário para subi-lo.

Assim vereis de forma diferente os irmãos que, dificultando vossa subida, pensaram prejudicar-vos.

Ao contrário, dareis mais valor às dificuldades que iluminaram vossa subida.

Vede bem que vos estou falando da importância em subir um degrau; e estes serão tantos!

Mas esquecei e pensai no que está a vossa frente no momento e vos concentreis nele.

Orai e pedi a Deus por todos aqueles que seguram vossos passos.

Penalizai-vos deles, pois que eles são, em verdade, dignos de pena.

Ao tentarem impedir vossa caminhada, apenas iluminam vossos passos, enquanto escurecem os deles.

Assim sendo, irmão, orai sem fingimentos, orai por compaixão, pois se meditardes, deveis a eles vossa redenção.

Subi devagar e respeitoso, estais pisando em parte da vossa vida e, como é importante a vossa vida, estais pisando em uma caminhada que vos poderá levar aos belos recantos da espiritualidade pura, ou ao mais fundo despenhadeiro.

Por tudo isso, aconselho-vos a subir meditando. Subir apreciando. Subir devagar.

Subir perdoando, pois que assim vossa subida será de bênçãos e glórias, para vosso espírito cansado de tanto caminhar e lutar, de tanto sofrer em busca daquilo que vos é caro: o amigo perfeito na hora certa.

Estes amigos vos esperam e lutam pela vossa vida e sofrem, porque só de longe conseguem às vezes orientar-vos, pois estão na Pátria Espiritual e nem sempre desejais ouvi-los.

Abri vossa mente para eles e vossa subida será mais suave e tranqüila.

Tudo o que fizerdes irmãos, com o pensamento em Deus, encontrareis a ajudar-vos, seus mensageiros Divinos.

Subi vossa escada com o pensamento no Divino e aqui estaremos esperando para receber-vos.

O irmão e amigo de sempre, Antônio de Pádua
(Psicografado por Mitzi Pereira Ponce de Leon)
Fonte: Jornal esotérico Prana – set/2008

Um comentário:

J Godinho disse...

As vezes precisamos entender as mensagens não por ser direta mas para que toque em nossa alma.


Axé minha irmã