sexta-feira, 28 de novembro de 2008

PASSANDO PELA TERRA



Sempre útil não te esqueceres de que te encontras em estágio educativo na terra. Jornadeando nas trilhas da evolução, não é o tempo que passa por ti, mas, inversamente, és a criatura que passa pelo tempo. Conserva a esperança em teus apetrechos de viagem... Caminha trabalhando e fazendo o bem que puderes. Aceita os companheiros do caminho qual se mostra, sem exigir-lhes a perfeição da qual todos vemos ainda muito distantes.

Suporta as falhas do próximo com paciência, reconhecendo que nós, os Espíritos ainda vinculados a Terra, não nos achamos isentos de imperfeições. Levanta os caídos e ampara os que tropecem. Não te lamentes. Habitua-te a facear dificuldades e problemas, de ânimo firme, assimilando-lhes o ensino de que se façam portadores.

Não te detenhas no passado, embora o passado deva ser uma lição inesquecível no arquivo da experiência. Desculpa, sem condições, quaisquer ofensas, sejam quais sejam, para que consigas avançar, estrada afora, livre do mal. Auxilia aos outros, quando estiver ao teu alcance e repete semelhante benefício, tantas vezes quanto isso for solicitado.

Não te sirvam de estorvo ao trabalho evolutivo às calamidades e provas em que te vejas, já que te reconheces passando pela Terra, a caminho da Vida maior. Louva, agradece, abençoa e serve sempre. E não nos esqueçamos de que as nossas realizações constituem a nossa própria bagagem, onde estivermos, e nem olvidemos que das parcelas de tudo aquilo que doamos ou fazemos na terra, teremos ajusta equação na Vida Espiritual.

Emmanuel

VOCÊ LEMBRARÁ . . .



Quando os cabelos nevados lhe aureolarem a face...

Quando os dias se fizerem frios, porque a gélida solidão faz presença ao seu lado...

Quando seus dias se fizerem de insistente saudade, você lembrará...

Lembrará das tardes quentes, quando levava a passear os pequenos e havia risos de alegria, lambuzeira de sorvete e pipocas espalhadas pelo carro.

Recordará das brincadeiras dos meninos, usando a mangueira do jardim para se molharem uns aos outros, em vez de regar as plantas.

Lembrará de sua voz recomendando menos bagunça, economia de água, de energia elétrica...

Lembrará das mãos pequeninas que mexiam em sua orelha, enquanto os olhinhos tentavam se fechar, entregando-se ao sono.

Lembrará do ursinho de pelúcia, de olhos grandes, deixado no banco de trás de seu carro, acompanhando-o em viagem de negócios, em visitas a clientes.

O ursinho que ficava ali, sempre à disposição, aguardando o retorno de seu dono, ao final do dia.

Lembrará das vozes perguntando: Pai, você me ergue? Não estou vendo nada daqui. Eu sou muito pequeno.

Você me carrega? Tô cansado.

Mami, você me gosta?

Lembrará do lanche da tarde, das visitas inesperadas portando sorrisos e flores; das festas surpresas nos aniversários; das cartas que chegavam com perfume de lembrei de você; das viagens com os amigos; dos amores, dos afagos, das lágrimas de emoção e contentamento.

Você lembrará...

Tudo passará no caleidoscópio das memórias, trazendo-lhe ao coração ternura e saudade.

* * *

Pense nisso, nos dias que vive e aproveite ao máximo o alimento do afeto, da presença, da alegria.

Mantenha a aparência jovial, embora o tempo teime em lhe colocar fios de prata nos cabelos bastos e arabescos na face.

Conserve o sorriso espontâneo e claro, mesmo que a alma esteja em trajes de luto.

Memorize os momentos felizes e arquive tudo no canto mais privilegiado de sua mente.

Não esqueça nenhum detalhe: o dia cheio de luz ou a chuva insistente; as roupas coloridas, o boné levado pelo vento; os risos, o machucado, o aconchego dos pequenos em seu colo; o adormecer cansado em seus braços, após as horas de corrida e travessuras pelo parque; o cheirinho de bebê, o perfume do xampu, os cabelos escovados ou despenteados, rebeldes, jogados aos ombros.

Observe tudo. Grave tudo. Um dia, quando a solidão se sentar ao seu lado, esses detalhes, essas pequenas-grandes coisas lhe farão companhia.

Você as retirará, uma a uma, do baú de memórias e alimentará as suas horas, para continuar a ser feliz, como hoje o é.

E talvez nem se dê conta do quanto é feliz.

Preparando a felicidade do seu amanhã, você acabará por descobrir, ainda hoje, o quanto é feliz.

Pense nisso... E aja agora.

Momento Espirita

O VENCEDOR





Quem acha que perder é ser menor na vida...

Quem sempre quer vitória e perde a glória de chorar...

Eu... Que já não quero mais... Ser um vencedor.

Levo a vida devagar... Pra não faltar amor.

A letra da música popular é de extrema beleza e profundidade.

No mundo da vitória a qualquer custo, dos vencedores de berço e coisa e tal, é necessário pensar um pouco sobre tudo isso.

Todos queremos vencer, é certo. A natureza nos impulsiona para as vitórias sempre, para o crescimento contínuo e inevitável.

Porém, no entendimento humano da palavra vencer, e em quem julgamos serem vencedores é que está a questão fundamental.

Adianta vencer profissionalmente, ter sucesso e fama, se nos falta amor?

Adianta ser considerado um vencedor do esporte, na carreira, na arte, se, como pais, cônjuges, filhos, irmãos, somos verdadeiros derrotados?

Vale a pena vencer a qualquer custo? Esse não seria um comportamento deveras imediatista, sem considerar a vida como um todo, incluindo sua continuidade além-túmulo?

Será que vencedores são apenas aqueles que conseguem - neste país de tantas dificuldades – concluir um ensino superior?

Será esse nosso único critério de vitória? A formação intelectual, as conquistas profissionais e as riquezas acumuladas?

Seria certamente uma vitória muito pobre...

Criar um vencedor no lar, na pessoa de um filho, não é apenas lhe dar as oportunidades da formação intelectual.

Criar um vencedor é criar um homem de bem, que saiba valorizar o amor e os relacionamentos saudáveis acima de tudo.

Criar um vencedor é ensiná-lo a perder, e lidar com as derrotas da vida, procurando extrair delas sempre lição preciosa de engrandecimento moral.

Aparentes derrotas são preparações fundamentais para que as grandes vitórias sejam possíveis.

Por isso, levar uma vida devagar, pode significar dar mais atenção à família, pode significar dar-se mais aos outros.

Na vida de quem não falta amor, há sempre muitas, e inesquecíveis vitórias.

* * *

Venci... O mundo, a mim mesmo... A minha falta de visão clara sobre as coisas.

Venci a vontade de querer mais... Troquei pela vontade se “ser” mais.

Venci a inércia, a vontade de não ter vontade, e me arremessei ao mundo, de braços abertos, sem esperar nada das pessoas e nem de mim.

Não sou vencedor aos olhos do mundo. Minha vitória é secreta, quieta, segura... É minha.

Amo mais a cada dia, e cada dia me ama mais.

Vivo um amor plenamente correspondido com a vida.

Venci, sim, a mim mesmo. Minha consciência me aplaude, mas ao mesmo tempo me diz: muitas vitórias ainda te aguardam.


Momento Espirita

SER FELIZ OU ESTAR FELIZ




Será possível sermos felizes, em um mundo tão infeliz?

Um mundo onde mais da metade da população vive abaixo do nível da pobreza?

Um mundo onde há terremotos, tsunamis, furacões, inundações e seca?

Um mundo injusto, onde pouco mais de mil pessoas possuem riqueza, igual ou superior, à riqueza do conjunto de países onde vive 59% da Humanidade?

É possível ser feliz num mundo assim? É possível ser feliz em um país como o Brasil, onde 46% da riqueza nacional está nas mãos de apenas cinco mil famílias?

Uma privilegiada cabeça brasileira, ao analisar a questão, separou a felicidade em dois tempos: o tempo vertical e o tempo horizontal.

O tempo vertical é o momento intenso, vibrante, de uma realização.

Pode ser a conquista de um título num campeonato, o ter passado no vestibular, o primeiro encontro amoroso, o nascimento de um filho.

Nesse tempo vertical, a pessoa está feliz. É um momento especial, mas passageiro.

Assim, pode-se estar atravessando intensas dores, graves problemas e estar feliz em alguns momentos: pelo diploma conquistado pelo filho, pelo emprego tão aguardado que se anuncia, pela viagem sonhada que se concretiza.

O tempo horizontal é o do dia a dia. Assim, a paixão, o ideal do amor eterno que faz a pessoa desejar estar com o outro é o tempo vertical, de estar feliz.

No relacionamento a dois, na rotina em que, por vezes, se transforma o casamento, há um desgaste natural.

Nesse momento, é que entra o diálogo, a tolerância, a renúncia,o cultivo da ternura, sem o que o amor esfria, até virar indiferença.

Nesse momento a pessoa pode ser feliz. Feliz se tiver a capacidade de romper a rotina: inventar um programa, sair com amigos, ir ao teatro.

Inventar e reinventar cada dia.

Feliz se tiver a sabedoria para descomplicar as questões, acolher os limites, compreender e superar dificuldades.

Dessa forma, podemos estar felizes no dia que ganhamos uma promoção, um aumento de salário compensador.

Podemos estar felizes quando nosso filho volta ao lar, depois de longa viagem ou alguém muito querido nos visita.

São momentos intensos, vibrantes.

O ser feliz é o estado prolongado, sempre recriado e alimentado.

É a sabedoria de viver.

A felicidade, pois, é uma conquista. Podemos sorvê-la, em grande dose em um momento, em um dia e estarmos felizes.

Podemos sorvê-la em gotas homeopáticas, a cada dia, e sermos felizes.

Podemos, pois, escolher, como desejamos a nossa felicidade: em tempo vertical ou em tempo horizontal.

Desejamos estar felizes ou ser felizes?

* * *

Vives momentos de felicidade dos quais não te apercebes.

Diante dos teus olhos estão paisagens ricas de beleza e cor.

Seguem contigo as bênçãos de Deus, que ainda não sabes valorizar.

As ocasiões de amar e ser amado se multiplicam.

Rompe a carapaça que te impede o claro discernimento e aprende a ser feliz.

Momento Espírita

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

DEPRESSÕES




Se trazes o espírito agoniado por sensações de pessimismo e tristeza, concede ligeira pausa a ti mesmo, no capítulo das próprias aflições, a fim de meditar.

Se alguém te ofendeu, desculpa.

Se feriste alguém, reconsidera a própria atitude.

Contratempos do mundo estarão constantemente no mundo, onde estiveres.

Parentes difíceis repontam de todo núcleo familiar.

Trabalho é lei do universo.

Disciplina é alicerce da educação.

Circunstâncias constrangedoras assemelham-se a nuvens que aparecem no firmamento a qualquer hora.

Incompreensões com relação a caminhos e decisões que se adote são empecilhos e desafios, na experiência de quantos desejem equilíbrio e trabalho.

Agradar a todos, ao mesmo tempo, é realização impossível.

Separações e renovações representam imperativos inevitáveis do progresso espiritual.
Mudanças equivalem a tratamento da alma, para os ajustes e reajustes necessários à vida.

Conflitos íntimos atingem toda criatura que aspire elevar-se.

Fracassos de hoje são lições para os acertos de amanhã.

Problemas enxameiam a existência de todos aqueles que não se acomodam na estagnação.

Compreendendo a realidade de toda pessoa que anseia por felicidade e paz, aperfeiçoamento e renovação, toda vez que sugestões de desânimo nos visitem a alma, retifiquemos em nós o que deva ser corrigido e, abraçando o trabalho que a vida nos deu a realizar, prossigamos à frente.

EMMANUEL

FELICIDADE REALISTA



A princípio bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que
já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda
mais complexos.
Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de
saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.
Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida
e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num
spa cinco estrelas.
E quanto ao amor? Ah, o amor... não basta termos alguém
com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo
de vez em quando.
Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo.
Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser
surpreendidos por declarações e presentes inesperados,
queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo,
queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim
e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão.
Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma
mais realista.
Ter um parceiro constante pode ou não, ser sinônimo de
felicidade.
Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances
ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum.
Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata
de amor-próprio. Dinheiro é uma benção. Quem tem,
precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo.
Não perder tempo juntando, juntando, juntando.
Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não
aprisionado.
E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar
segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um
pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.
Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e
aceitar o improvável.
Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem
almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno.
Olhe para o relógio: hora de acordar!
É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que
Nos mobiliza, instiga e conduz, mas sem exigir-se
Desumanamente.
A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é
Que leva o prêmio.
Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade.
Se a meta está alta demais, reduza-a.
Se você não está de acordo com as regras, demita-se.
Invente seu próprio jogo.
Faça o que for necessário para ser feliz.
Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento
Simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por
não perceber sua simplicidade.
Ela transmite Paz e não sentimentos fortes, que nos
Atormenta e provoca inquietude no nosso coração.
Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não
Felicidade.

Mario Quintana

COMPROMETA-SE!



Quanto mais você aceitar tanto seu lado bom quanto o ruim, tanto menos crítico será para com as pessoas que o cercam.
Se estivermos dispostos a agir de forma honesta, cada relacionamento pode tornar-se um espelho.
Quando reagimos com irritação desproporcional ao comportamento de outra pessoa, isso normalmente acontece porque tal atitude espelha algo que não queremos perceber em nós mesmos.
Ao identificar e aceitar as múltiplas facetas de sua natureza, você estará se capacitando a aceitar com maior facilidade as pessoas e, portanto, a viver mais em paz consigo e com as pessoas que importam em sua vida.
Sob uma perspectiva espiritual, a meta do amor consiste em enxergar você no outro e o outro em você. Este estado de consciência unificadora é a expressão da divindade na humanidade.
Ao se sentir confortável dentro de si, seu contentamento interior ajuda naturalmente aqueles que estão ao seu redor a se sentirem mais confortáveis.
Um coração repleto de compaixão transmite a mensagem :
“Reconheço você...Conheço você...Aceito você.
Você pode assumir um risco, indo além de seus limites normais, mas isso significa mover-se para fora de sua zona de segurança...vale a pena.
Abraçar o desconhecido nos oferece nossa maior oportunidade de crescimento pessoal, enquanto desperta nossos maiores temores.
Quando você se apaixona torna-se uma pessoa diferente...existem vários tipos de relacionamentos apaixonantes...
O amor expande nosso sentido de nós mesmos, algo que, uma vez expandido, jamais retorna a seu tamanho original.
Uma vida desfrutada em amor é a única vida que vale a pena.
Como citado em Coríntios, sem amor, o conhecimento e a caridade são vazios. Entre a fé, a esperança e o amor, o amor é maior. Comprometa-se a amar sob todas as suas expressões.
Mesmo depois de tanto tempo, o sol nunca diz para a terra, “você me deve”.
Veja o que acontece com um amor como este, Ele ilumina o céu inteiro.
Libertar-se de hábitos exige atenção focada e força de vontade.
Os hábitos preenchem necessidades. Para abandonar um comportamento indesejável, você deve substituí-lo por um que o gratifique.

``A medida que você trouxer para o seu cotidiano influências que apóiem seu bem estar emocional e físico, o alívio temporário que seu antigo hábito lhe oferecia será substituído por conforto e harmonia duradouros.
Procure relacionamentos e comunidades que reforcem seu compromisso de adotar escolhas que promovam a vida.
Somos a soma das escolhas que fizemos.
Lembre-se a cada momento: todo mundo faz seu melhor, com base em seu atual estado de consciência.
Das amebas unicelulares aos seres humanos com trilhões de células, a dança da vida inclui a alternância entre pausa e o movimento.
A vitalidade e o entusiasmo são frutos de uma vida em harmonia com os ritmos da natureza.


Citações do livro Comprometa-se de autoria de David Simon

SABER ESPERAR




Tantas vezes queres que tudo aconteça, já, neste segundo...
E quando os dias passam e algo te acontece, agradeces pelo tempo dado, pela espera ansiosa, pela alegria agora tão presente.
Esperar requer boa vontade, compreensão e discernimento.
Enquanto esperas, não entres em confusão...
Faze dos teus dias, dias de sol.
Faze das tuas noites, noites de luas e estrelas.
Para que por eles tu atravesses em celebração, em doçura, em devoção.
Sem ser tocado pelo medo, sem ser escondido pela escuridão, sem ser engolido pela fome da ilusão.
Não te enganes achando que somente tu é quem dará as tuas próprias direções.
Há livre arbítrio, mas há cursos que deverás incorrer sem ao menos saberes o porquê.
Nestes tempos, tranqüiliza, pois teu coração reconhece e vive intensamente o que a luz deixa derramar sobre ti sem a tua devida consciência.
Tudo porque ainda não sabes o que é melhor para ti.
Tudo porque ainda tens dúvidas quanto ao teu valor, a estrela que reluz dentro de ti.
Tua existência é rodeada de cuidados, de proteção e de amor.
Tua existência é sagrada, portanto, vive o que te é dado viver.
Quando tua vida parecer parar em algum ponto do tempo, lembra-te que esperar é ser confiante, e ser confiante reflete aquele que nunca se esquece de tecer a sua própria rede.
Espera com teu coração e tua mente saberá o silêncio descansando em paciência.

CORAGEM E CONFIANÇA




Os meios para que a tua vida seja plena, são dados a ti a cada momento.

A vida está disponível para que possas usufruir o que ela tem de melhor.

Não percas tempo com escolhas que de nada te valerão para evoluir.

Acomodar-se em águas paradas apenas traduz o medo de mudanças, e estas são necessárias para que possamos reencontrar a nossa harmonia, a nossa paz interior.

Usa da tua força, da tua coragem, para dar apenas mais um passo quando acreditares que nada mais há para ser feito.

Usa da tua fé quando as cores do teu arco-íris parecer desmoronar do teu céu.
Usa da tua alegria, da tua consciência divina, quando a tristeza invadir teu coração e dele fizer a sua morada.

Usa da tua intuição quando não souberes a direção a ser tomada.

Não te abandones em lugares onde a luz da tua harmonia não esteja presente.

Para aqueles que prosseguem, mesmo sem poder contar com qualquer tipo de ajuda, é dado o discernimento para escolher, é dado um coração aberto para aceitar e aprender, é dado luz para que nada obscureça frente à visão interior e uma grande proteção Daquele que te assegura ser necessário coragem e confiança para desintegrar ilusões que impedem de viver, viver plenamente.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

PROVAÇÃO E APRENDIZADO




Quando a dor nos bate à porta e enche de sombras nossa vida, costumamos chorar ou nos desesperar. Abatidos, olhamos em torno e invejamos os felizes do mundo: os que têm riquezas, os que aparentam não ter preocupações, os que têm saúde ou família perfeitas.

Nessas horas de provação, lamentamos e choramos. Raras vezes aproveitamos a ocasião para meditar e retirar aprendizados.

Muitas vezes, aqui na Terra, as preocupações da vida material nos cegam. Ficamos tão aflitos com o que haveremos de comer ou de beber que esquecemos de que temos Deus, um Pai amoroso que cuida de todos nós.

Acredite: ninguém está esquecido por esse Pai amoroso e bom, que faz nascer o sol sobre bons e maus, que faz cair Sua chuva sobre justos e injustos.

Muitas vezes nos perguntamos: Por que isso aconteceu comigo? A pergunta deveria ser diferente: Para que isso aconteceu comigo?

Sim, toda e qualquer experiência - sofrida ou feliz - traz um aprendizado importante. São momentos que vão enriquecer nossa alma. Deus não brinca com as nossas vidas. Se Ele permite que certas coisas aconteçam conosco é porque há um objetivo útil e importante para nós.

Faça uma retrospectiva: observe os momentos difíceis de sua existência. Cada um deles trouxe algo de novo, um aprendizado especial. Cada lágrima acrescentou sabedoria, experiência, um novo olhar sobre a vida.

A doença, por exemplo, nos ensina a valorizar a saúde, a cuidar melhor do corpo. A pobreza nos revela a importância do trabalho e do esforço pessoal. A família difícil nos oferece a lição da tolerância. Enfim, as privações nos ensinam a ser mais sensíveis perante o sofrimento alheio. Essas lições são interiorizadas: nós as guardaremos para sempre.

Na verdade, as dificuldades são advertências que a vida nos apresenta, alertas sobre nossas atitudes perante o próximo. Se algo ruim nos ocorre, vale a pena se perguntar: o que posso aprender com isso? Como posso melhorar a partir desse episódio? Mas, atenção: nada disso significa que devemos cultuar a dor. Nada disso! Bem sofrer não significa cultivar o sofrimento, ser conformista ou agravar as dores que sofremos. Bem sofrer significa enfrentar as situações com fé e coragem, alimentar a esperança enfrentando as situações com serenidade.

Assim, busque soluções, lute por sua felicidade. Mas faça tudo isso com tranqüilidade. Quando desabarem sobre você as tempestades da vida, não se entregue à revolta destruidora. Silencie, ore e procure descobrir o aprendizado oculto que a situação traz.

Acredite: por mais amarga seja a experiência, os frutos desse aprendizado jamais se perderão e eles poderão nos tornar mais sábios e generosos.

Por isso, cada vez que as lágrimas visitarem seu rosto, erga os olhos para o céu e agradeça. Nas suas orações, peça a Deus a força necessária para superar o momento difícil e a inspiração para encontrar soluções. E Deus, que nos ama tanto, não deixará de atendê-lo na medida de suas necessidades espirituais. Quando o momento difícil passar, você se sentirá bem melhor se não tiver de lembrar que se entregou ao desespero, que gritou e se debateu.

Em geral, a solução está bem próxima. Se estivermos transtornados de medo ou desespero, será mais difícil resolver o problema. Com calma, logo poderemos ver a luz no fim do túnel.

Mensagem do Momento Espírita

ERGA-SE!



Sabe aquele momento que a gente pensa
que chegou no limite das próprias forças
e que não vai mais conseguir avançar?
Quando não contemos as lágrimas (e nem devemos!)
e tudo parece um grande vazio...
Esse momento que, não importa a nossa idade,
pensamos que já é o fim...
e um desânimo enorme toma conta da gente...
Esse momento, ao contrário do que parece,
é justamente o ponto de partida!!!
Quando chegamos a esse ponto de tal insatisfação
é sinal de que alguma coisa deve ser feita.
Não espere que os outros construam pra você,
planeje e faça!
Você é responsável pelos próprios sonhos
e pela realização destes.
É humano se sentir fragilizado às vezes
e mesmo necessário para que tenhamos consciência
que não somos infalíveis, não somos super-heróis,
mas seria desumano parar por aí. E injusto.
Para os outros, mas principalmente para consigo mesmo.
Recomeçar é a palavra!
Recomeçar cada vez, a cada queda,
a cada fim de uma estrada! Insistir!...
Se alguém te feriu, cure-se!
Se te derrubaram, levante-se!
Se te odeiam, ame!
Erga-se! Erga a cabeça!
Olhando pra baixo só podemos ver os próprios pés.
É preciso olhar pra frente.
Plante uma árvore, faça um gesto gentil,
tenha um atitude positiva.
É sempre possível fazer alguma coisa!
Não culpe os outros pelas próprias desilusões,
pelos próprios fracassos.
Se somos nossos próprios donos
para as nossas vitórias,
por que não seríamos para as nossas derrotas?
Onde errou, não erre mais!
Onde caiu, não caia mais!
Se você já passou por determinado caminho,
deve ter aprendido a evitar certas armadilhas.
Então, siga!
Não se esqueça de uma grande promessa feita na Bíblia:
"Esforça-te e eu te ajudarei."
Dê o primeiro passo... depois caminhe!!!
Tenho certeza que a felicidade não mora ao seu lado,
nem à sua frente, ela está junto de você!

Descubra-se, faça-se feliz e tenha um lindo dia!

(Letícia Thompson)

ACREDITA NO AMOR E VIVE-O PLENAMENTE




Qualquer expressão de afetividade propicia renovação de entusiasmo, de qualidade de vida, de metas felizes em relação ao futuro.

O amor não é somente um meio, porém o fim essencial da vida.

Emanado pelo sentimento que se aprimora, o amor expressa-se, a princípio, asselvajado, instintivo, na área da sensação, e depura-se lentamente, agigantando-se no campo da emoção.

Quando fruído, estimula o organismo e oferece-lhe reações imunológicas, que proporcionam resistência às células para enfrentar os invasores perniciosos, que são com batidos pelos glóbulos brancos vigilantes.

A força do amor levanta as energias alquebradas, e torna-se essencial para a preservação da vida.

Quando diminui, cedendo lugar aos mecanismos de reação pelo ciúme, pelo ressentimento, pelo ódio, favorece a degeneração da energia vital, preservadora do equilíbrio fisiopsíquico, ensejando a instalação de enfermidades variadas, que trabalham pela consumpção dos equipamentos orgânicos...

Situação alguma, por mais constrangedora, ou desafio, por maior que se apresente, nas suas expressões agressivas, merecem que te niveles à violência, abandonando o recurso valioso do amor.

Competir com os não-amáveis é tornar-se pior do que eles, que lamentavelmente ainda não despertaram para a realidade superior da vida.

Amá-los é a alternativa única à tua disposição, que deves utilizar, de forma a não te impregnares das energias deletérias que eles exalam.

Envolvê-los em ondas de afetividade é ato de sabedoria e recurso terapêutico valioso, que lhes modificará a conduta, senão de imediato, com certeza oportunamente.

O amor solucionará todos os teus problemas. Não impedirá, porém, que os tenhas, que sejas agredido, que experimentes incompreensão, mas te facultará permanecer em paz contigo mesmo.

É possível que não lhe vejas a florescência, naquele a quem o ofertas, no entanto, a sociedade do amanhã vê-lo-á enfrutecer e beneficiar as criaturas que virão depois de ti. E isto, sim, é o que importa.

Quando tudo pareça conspirar contra os teus sentimentos de amor, e a desordem aumentar, o crime triunfar, a loucura aturdir as pessoas em volta, ainda aí não duvides do seu poder. Ama com mais vigor e tranqüilidade, porque esta é a tua missão na Terra - mar sempre.

Crucificado, sob superlativa humilhação, Jesus prosseguiu amando e em paz, iniciando uma Era Nova para a Humanidade, que agora lhe tributa razão e amor.

Joanna de Ângelis.

O VERDADEIRO EU



Somos três:
- aquilo que somos para os outros,
- aquilo que somos para nós
- e aquilo que realmente somos.

Herculano Pires abre o primeiro capítulo do livro Pedagogia Espirita com essas palavras:
" A educação depende do conhecimento menor ou maior que o educador possua de si mesmo.Porque conhecer-se a si mesmo é o primeiro passo do conhecimento do ser humano".

Depender significa "necessitar de ","contar com".Denota que o autoconhecimento do educador não apenas facilita ou contribui com o processo pedagógico,mas é um fator que nele interfere decisivamente.O Mistério do Ser é o título do primeiro cap. da obra do Professor Herculano.O livro nos convida à auto-investigação como ponto de partida de nossa tajetória ruma À compreensão de nós mesmos.

Os Espíritos ,em sua comunicações,frequentemente se referem a três "eus" que convivem dentro da criatura encarnada.E para definir o que é o ser,é preciso saber exatamente de qual "ser",de qual "eu",se está falando,pois eles facilmente se confundem,graças a falta de contato com a própria realidade interna que temos.Mas tem uma mensagem de André Luiz,Em Verdade_do livro Agenda Cristã que mostra nitidamente os três "eus":

"O Santo não condena o pecador.Ampara-o sem presunção.
O Sábio não satiriza o ignorante.Esclarece-o fraternalmente.
O iluminado não insulta o que anda em trevas.Aclara-lhe a senda.(...)O humilde não foge ao orgulhoso.Coopera silenciosamente,em favor dele(...).O simples não critica o vaidoso.Socorre-0 sem alarde(...)" (André Luiz)
Desculpe-me não transcrever na integra a bela mensagem é um pouco extensa.

É comum as pessoas se imaginarem melhores do que são.Não basta ser bom tem que ser santo alguns afirmam.Outro diz:" sei tudo sobre tudo" e pode até não contar pra ninguém,mas se acha o máximo.O "santo",o "sábio",o "iluminado",etc,correspondem àquilo que pensamos ser,numa analise superficial,e podemos chamar de quem sou eu pra mim.As "caps exteriores" simbolizam a imagem que queremos projetar,quem sou eu para os outros.

Mas quem verdadeiramente sou evidencia-se quando condeno o pecador ou amparo sem presunção,ou ainda quando esclareço fraternalmente um irmão ignorante,e assim por diante.

Os três "Eus"

Quem verdadeiramente sou?
O primeiro "eu" é representado pelo que é" ser aquilo que é",diz Herculano Pires.Consiste na verdade essencial de cada um com sua evolução,suas memórias,sentimentos e impulsos.As palavras que o descrevem não refletem sua essencia,mas apenas transmitem uma idéia dessa verdade.O ser é individualidade inteligente engajada numa jornada de progresso espiritual,preexistente e sobrevivente ao corpo.

Quem sou eu pra mim?

O segundo "eu" representado por aquilo que o ser encarnado pensa que é,o seu autoconceito,correspondendo a imagem que cada um tem de si mesmo.Este conceito formou-se em nós através de experiências e reminiscências do passado somadas às influências da educação,do meio familiar e social.Quando o resultado dessa combinação é positivo,temos confiança e auto-estima em elevado grau.quando não,temos o orgulho e a sua descendente direta,a insegurança.O orgulho é sempre um estado de sofrimento,porque não permite adimitir nossos(inevitáveis)erros e pode nos impedir de enxergá-los,distorcendo a realidade para nos deixar bem perante os outros.O orgulhoso, por negar aquilo que realmente é,não pode se amar.Pensa sempre que devia ser diferente,não gosta de si mesmo.Vive em função de coisas que não existem_obrigação de agradar,intolerância com os erros dos outros e para com os proprios erros_tentando se encaixar em medidas,opiniões e esquemas dos outros,o que o impede de expor seu lado frágil.

Quem sou eu para os outros?

o Terceiro "eu" é representado por aquilo que queremos que pensem que somos.É a imagem que queremos criar de nós para que o mundo veja e acredite, qual depende da imagem que temos de nós.

CRISE EXISTENCIAL



A crise existencial é uma forma de ruptura com o passado, com alguns desses substratos, propiciando novos investimentos da inteligência e da emoção, a fim de surgirem outros patamares de apoio para as conquistas mais complexas da harmonia, que pressupõe equilíbrio, estabilidade, realização pessoal.

O ser humano possui profundidade que deve ser penetrada, superando a superficialidade do dia-a-dia, na busca das qualidades autênticas que o fazem diferente dos demais animais, não reagindo, não agredindo, não se destruindo, não se desequilibrando. Graças aos discernimentos que o leva aos atos compatíveis com os níveis alcançados de sabedoria.
Dessa forma, torna-se um elo que une e que reúne todos os seres na grande família universal, por enquanto, terrestre, avançando para Deus, que é a Meta mais elevada e que será alcançada a pouco e pouco.

As conquistas da inteligência através da ciência e da tecnologia, cujos avanços invejáveis perturbam, no momento, servem para facilitar o processo de harmonização interior e de administração de todas as conquistas, sem permitir-se o indivíduo submergir no volume das suas informações difíceis de ser entendidas em um momento único. Portanto, cada passo emocional e mental deve ser dado com precisão e reflexão, superando uma fase a fim de conquistar outra, solucionando um problema para logo enfrentar o seguinte, fruindo o prazer de realizar o que lhe é importante, agradável ou não, indispensável, porém, para a conquista de saúde real.

Se se entender crise emocional como um crisol psicológico, logo se avançará para novos enfrentamentos e diferentes realizações que são essenciais no transcurso da existência.
Surgindo a crise existencial, é imperioso que sejam examinados os fatores indicativos e aqueles responsáveis pela sua origem, de modo a descobrir-se a solução no próprio acontecimento, mediante o desejo de resolver-se o impasse antes de permitir-lhe o agravamento, que sempre dá lugar à instalação de conflito angustiante.

O ser humano é constituído psicologicamente de resistências que lhe facultam enfrentar constantes desafios emocionais, graças aos quais a vida ruma na direção da auto-realização.
Crise existencial, portanto, é ocorrência normal, predispondo a avanços significativos na história do ser humano.
Ao invés do abatimento e do desconforto, do abandono dos objetivos, cabe ao indivíduo em crise, reconhecer que lhe é reservado o dever de enfrentar o acontecimento, somente ele, partindo, mais carregadas de desafios.


Divaldo Franco/Joanna de Ângelis

VOCÊ É AQUILO QUE PENSA



"Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!

Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles.

Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico;

Apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente.

A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida.

A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

Suas células estão constantemente processando as experiências e metabolizando-as de acordo com seus pontos de vista pessoais.

Não se pode simplesmente captar dados brutos e carimbá-los com um julgamento. Você se transforma na interpretação quando a internaliza.

Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo - a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptiídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lagrimas de alegria.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontrar uma nova posição. Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos.

A ansiedade por causa de um exame acaba passando; assim como a depressão por causa de um emprego perdido.

O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.

Shakespeare não estava sendo metafórico quando Próspero disse: " Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos."

Você quer saber como esta seu corpo hoje? Lembre de seus pensamentos de ontem. Quer saber como estará seu corpo amanhã? Olhe seus pensamentos hoje!

"Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!"


Deepak Chopra

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

A INTELIGÊNCIA UNIVERSAL !





A Inteligência Universal é você, existe em você.

Isso foi dito há dois mil anos por Jesus.

Se você é a Inteligência Universal, como pode ser apenas espectador dos acontecimentos?

Você é o autor da própria vida, mesmo que não saiba a extensão do seu poder.

09 RESPOSTAS BÁSICAS PARA A VIDA




1-O que é mais antigo ?
DEUS porque sempre existiu.

2- O que é mais belo?
O UNIVERSO, porque é a obra de Deus.

3-O que é maior de todas as coisas?
ESPAÇO, porque contém tudo do Criador.

4-O que é mais constante ?
A ESPERANÇA, porque permanece no homem, mesmo depois de ter perdido tudo.

5-Qual é a melhor de todas as coisas ?
A VIRTUDE, porque sem ela não existiria nada de bom.

6-Qual é a coisa mais rápida de todas ?
O PENSAMENTO, porque em menos de um minuto,nos permite voar até o final do Universo.

7 – Qual é a mais forte de todas as coisas ?
A NECESSIDADE, porque é com ela que o homem enfrenta todos os perigos da vida.

8 – O que é o mais fácil de todas as coisas ?
Dar CONSELHOS

9 – O que é o mais difícil ?
Conhecer-se a si mesmo.

TALES DE MILETO - PAI DA GEOMETRIA
FILOSOFO E SABIO AUTOR DESSAS RESPOSTAS.

AUTO ESTIMA



A baixa auto-estima faz com que fiquemos presos no círculo das nossas limitações, nos questionando eternamente sobre as causas das nossas inadequações, inseguranças, medos, presos a valores que trazemos ao longo dos tempos, e que nos levam a pensar que não há saída e que nunca seremos diferentes, ou que nossa vida nunca mudará. Esse círculo vicioso fatalmente nos leva a doenças como: depressão, síndrome do pânico, fobia social, e outras mais.

Esse complexo de inferioridade está profundamente arraigado dentro de nós, recalcado nas camadas profundas do nosso subconsciente e muitas vezes o disfarçamos por trás de uma postura de superioridade e arrogância. O medo nos toma e acreditamos que não somos merecedores de nada, deixando que a vida nos leve, em vez de tomarmos as rédeas do nosso próprio destino.

Na natureza tudo é vida, tudo é mudança, tudo é movimento, mas a pessoa que tem baixa auto-estima não acredita nisso. Porque presa a crenças tipo: eu não sou capaz, eu não sou boa o suficiente, eu não vou conseguir, eu sou um fracasso, eu sou feia, entre outras, se auto-destrói por não perceber que a mudança está dentro dela também, e que esta é possível desde que mude os seus padrões de pensamento. Nada é permanente, tudo é movimento, fluxo ou refluxo. Somos parte desse Universo; temos que acreditar que a mudança é possível desde que a queiramos. Não somos só um poço de fracassos, mas existe em nós uma beleza latente querendo ser descoberta.

Muitas vezes odiamos nosso corpo, não o aceitamos como é, esquecendo que é o veículo que carrega o nosso espírito, que nos transporta daqui para ali e que merece mais respeito de nossa parte. Uma vez que desprezamos a nós mesmos, punimos também o nosso corpo num processo compulsivo de auto-destruição. Amaremos e o respeitaremos do jeito que é, no momento em que entendermos que não somos somente um corpo, mas um espírito que o habita.

Estamos sempre buscando alguma coisa, principalmente, a segurança, porque temos medo. Procuramos nossa segurança no outro, no mundo, no governo, no dinheiro perdidos na ilusão de que essa busca externa nos trará a segurança que na verdade tem que ser encontrada internamente. O inseguro não confia nas suas habilidades e talentos, portanto, não acredita na sua capacidade intrínseca de ser vencedor, no poder da sua vontade e do seu pensamento que, uma vez sendo fortes, o direcionam para frente possibilitando o sucesso.

Perdido na dúvida e incerteza e acreditando que não pode ser outra coisa que não o que rejeita em si mesmo, a pessoa que tem baixa auto-estima vive num sentimento de auto-desvalorização. Conseqüentemente, pela lei da sintonia, atrai para si também aquelas que não a valorizam, vivendo assim num círculo vicioso e se sentindo vítima do outro e do mundo. Projetamos no mundo tudo que somos de positivo e de negativo e receberemos sempre de volta o que tivermos projetado.

A auto-estima se constrói com AMOR, mas antes de mais nada por nós mesmos. É entender que somos únicos e que estamos aqui para escrever a nossa história e esta é perfeita do jeito que ela é. Todos nós queremos e podemos escrever uma história bonita, mas para isso precisaremos buscar em nós o melhor , o lado belo, apesar de muitas vezes, o sufocarmos nas dúvidas e inseguranças. Existe em nós uma beleza intrínseca, porque a nossa essência é divina, sendo assim quando aprendemos a dar valor e a respeitar o que somos, como também as nossas conquistas por mais simples que sejam estamos no caminho do crescimento da nossa auto-estima. Dessa forma, o verdadeiro amor e o prazer de viver serão possíveis. Estamos todos aqui num processo de evolução e cada passo que damos em direção a ela é de imenso valor e merece o nosso respeito. Não sejamos expectadores da vida, arrisquemo-nos. Sejamos participantes ativos, começando pela busca de nós mesmos.

É claro que entrar em contato com a nossa dor é doloroso, mas é o único caminho que temos. Portanto, precisamos desenvolver em nós uma vontade forte, para que não fiquemos empurrando para frente as nossas dificuldades, presos a lamentações de que viver é só sofrimento e luta e assim acabamos participando da vida de uma maneira passiva e derrotista. Podemos, porém mudar esse quadro, pois é dentro de nós que estão as respostas para todos os sofrimentos e limitações pelas quais passamos. Dessa forma encontraremos a solução e a conseqüente modificação da nossa vida. Muitas vezes se faz necessário a ajuda de um terapeuta e isso não nos diminui em nada, visto que não existe nenhum ser humano perfeito. Muito pelo contrário, só nos enaltece porque mostramos que temos a coragem de nos interiorizarmos para sair da prisão na qual todos estamos.

A natureza da existência é a incessante transformação, e fazemos parte dela. Cada estágio da nossa vida é um desafio que precisamos aprender a aceitar e a escutar o que cada ciclo está querendo dizer. A vida está sempre nos comunicando algo e precisamos estar abertos para ela. A auto-estima cresce quando nos permitimos viver com significado; só assim podemos perceber o quanto a vida é generosa para conosco.

by: Cristina Azeredo

QUAL O TAMANHO DO SEU SOFRIMENTO ?




Quanto tempo devemos chorar por um ente querido que morreu ou pelo amor que se perdeu?
Quanto tempo devemos guardar trancado um coração que sofreu uma traição?
Quantos dias devemos ficar trancados em um quarto quando alguém nos decepcionar?
Qual o tamanho da saudade que devemos armazenar por alguém que não vai voltar?
Qual o tamanho do ódio que devemos criar para aqueles que nos humilharam ou feriram?

É muito difícil determinar o tamanho, o tempo ou o peso de qualquer uma das perguntas acima, o certo, é que tudo tem um tempo certo, tudo tem um limite, e cada um de nós é suficientemente "adulto" para perceber quando estamos passando dos limites.

Assim, as pessoas que se trancam na dor e fazem dessa dor "o motivo" para não viverem, para não lutarem e simplesmen-te desistirem da vida, estão indo contra um princípio natural e Divino que aponta sempre para a continuidade da vida e a vivencia com o nosso próximo.

Por isso o sofrimento tem que ter uma medida, a nossa dor tem que ter limite, o nosso isolamento do mundo tem que ter um breque, porque somos como árvores frondosas que estão sujeitas á vários cortes durante nossa vida neste Planeta, alguns cortes derrubarão poucas folhas, outros podem até destruir todos os galhos que demoramos anos para juntar, mas sempre nos restarão algumas sementes que se regarmos com paciência ajuda Divina e amor, em breve nos transformará de novo em belas árvores.

Se você, no dia de hoje, é apenas um toco, lembre-se que dentro de você tem uma semente Divina que deve ser cultivada sempre, que precisa muito mais da SUA ATENÇÃO QUE DE MÃOS ESTRANHAS, por isso ame-se, respeite-se, respei-te a vida e o curso que ela tem, transforme-se definitivamente numa árvore que dá frutos, que dá sombra e lembra sempre a todos que enquanto existir vida, existem possibilidades de transformar, de renascer e de ser feliz!.

MEDO DE PERDER




Um dos maiores empecilho para uma vida plena, harmônica, mais expressiva e significativa, é o medo de perder; sobretudo, o medo de perder alguém, o medo de perder alguém que nós dizemos amar, o medo de perder a esposa ou esposo, os filhos, os amigos, o cliente.

Esta emoção é a principal responsável pelo nosso sofrimento na vida.

O medo de perder é o medo de nos tornarmos desnecessários para a pessoa com a qual nos relacionamos.

O medo de perder se reveste de mil e uma formas, aparece sob mil disfarces: medo de sermos criticados por alguém, medo de que falem mal de nós, medo de que nos humilhem, medo de sermos abandonados, medo de sermos rejeitados, medo de não sermos importantes, medo de não sermos ilustres, medo de sermos menosprezados, medo de não sermos amados, medo da solidão.

E tudo isso pode ser designado mais claramente por uma palavra: ciúme.

O ciúme é o medo de não ter alguém, de não possuir alguém, de não vir a ser dono de alguém. Na relação ciumenta, nos colocamos e o outro como objetos.

Nesta relação, pessoa e objeto são a mesma coisa.

No ciúme, temos medo de sermos algum dia considerados inúteis, dispensáveis a outra pessoa. Esta é a emoção do sofrimento, a emoção do apelo, a emoção da relação confusa, misturada, dependente.

E o que a agrava é que na nossa cultura aprendemos do ciúme como sendo amor.

E o ciúme é justamente o contrário.

O ciúme é o oposto do amor.

Todos nós fomos criados para seguirmos em “frente e para o alto” na evolução humana, aos “olhos” de Deus todos somos escola e alunos, ninguém pertence a ninguém, somos irmãos,
COMPANHEIROS DE VIAGEM.

SOLIDÃO



Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência..

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar..... Isto é saudade.

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... Isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado..... Isto é circunstância.

Solidão é muito mais do que isto.

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma...

Francisco Buarque de Holanda

SIGA EM FRENTE





Não percas a tua fé entre as sombras do mundo.

Ainda que os teus pés estejam sangrando, segue
para a frente, erguendo-a por luz celeste, acima
de ti mesmo. Crê e trabalha.

Esforça-te no bem e espera com paciência.

Tudo passa e tudo se renova na terra,
mas o que vem do céu permanecerá.

De todos os infelizes os mais desditosos
são os que perderam a confiança em Deus e
em si mesmo, porque o maior infortúnio é
sofrer a privação da fé e prosseguir vivendo.

Eleva, pois, o teu olhar e caminha.

Luta e serve. Aprende e adianta-te.

Brilha a alvorada além da noite.

Hoje, é possível que a tempestade te amarfanhe
o coração e te atormente o ideal, aguilhoando-te
com a aflição ou ameaçando-te com a morte...

Não te esqueças, porém, de que amanhã será
outro dia.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

PARA RENOVAR-NOS




Não espere viver sem problemas, de vez que problemas são ingredientes de evolução, necessários ao caminho de todos.

Ante os próprios erros, não descambe para o desculpismo e sim enfrente as conseqüências deles, a fim de retificar-se, como quem aproveita pedras para construção mais sólida.

Não perca tempo e serenidade, perante as prováveis decepções da estrada, porquanto aqueles que supõem decepcionar-nos estão decepcionando a si mesmos.

Reflita sempre antes de agir, a fim de que seus atos sejam conscientizados.

Não exija perfeição nos outros e nem mesmo em você, mas procure melhorar-se quanto possível.

Simplifique seus hábitos.

Experimente humildade e silêncio, toda vez que a violência ou a irritação apareçam em sua área.

Comunique seus obstáculos apenas aos corações amigos que se mostrem capazes de auxiliar em seu benefício com discrição e bondade.

Diante dos próprios conflitos, não tente beber ou dopar-se, buscando fugir da própria mente, porque de toda ausência indébita você voltará aos estragos ou necessidades que haja criado no mundo íntimo, a fim de saná-los.

Lembre-se de que você é um espírito eterno e se você dispõe da paz na consciência estará sempre inatingível a qualquer injúria ou perturbação.

André Luiz

PACIÊNCIA E CAMINHO




Paciência é passaporte para todos aqueles que aspiram a avançar nas vias do progresso.

Quando num carro em movimento, sabes, com clareza, que, em muitas ocasiões, é necessário venhas a pensar por ti e pelos outros.

Nessas circunstâncias em que o perigo se mostra à vista, tomas conselho à prudência que te sugere abertura de espaço aos que se entregam à disparada ou te lembra cuidado para que não te disponhas a podar sem consideração a frente dos companheiros.

De outras vezes, consagras-te ao exame prévio da máquina, antes de qualquer movimentação, a fim de melhorares as condições dessa ou daquela peça doente, tanto quanto te dedicas a observar mais atentamente os sinais do caminho para que não te faças indução a desastre.

O trânsito é uma escola em que sobram aulas de vigilância e compreensão, justiça e disciplina.

Anotemos as lições da estrada e procuremos transferi-las ao trânsito da vida em que todos somos chamados, nas trilhas do tempo, ao relacionamento comum.

Se esse ou aquele companheiro demonstra exagerada tensão nas atividades que lhe dizem respeito, não lhe congeles o ânimo, desfechando-lhe observações deprimentes, mas socorre-o com recursos de paz; de igual modo, não ultrapasses, sem necessidade, as posições dos irmãos em serviço, porquanto, quase sempre, com isso, nada se recolhe além de dificuldade e desilusão.

Na tarefa a que te empenhas, verifica quanto de amor e de apreço já dispensaste ao cooperador do veículo de tuas realizações para que não te falte segurança e atende à execução dos princípios que abraças, considerando o bem de todos, para que desajustes não te ameacem a obra.

Quando mais agitação, no plano externo, mais imperiosa se faz a necessidade de calma no campo íntimo, se nos propomos superar perturbações e obstáculos.

Evitemos choques destrutivos e doemos o melhor de nós aos programas de ação que nos propomos a realizar, exercitando entendimento e tolerância, conscientes de que para coibir quaisquer calamidades, no terreno do espírito, a paciência é o preservativo ideal.

Não te detenhas, a lamentar problemas e crises.

Se te engajaste na causa do bem, guarda-te em serviço constante e, usando paciência e amor, certamente vencerás.



Emmanuel

DIGNIDADE AO SEU AMOR




Freqüentemente, confundimos amor com carência. Deixamos essa sensação de vazio e solidão ocupar nosso coração de tal forma e com tal intensidade que perdemos a referência dos nossos mais profundos sentimentos. No entanto, fiquei pensando num antídoto para esses enganos e não me veio nada melhor que a palavra "dignidade"! Palavra essa que tem a ver com honra, amor-próprio, respeito, enfim, autoridade para amar!

É isso:
que tenhamos autoridade para amar!!!

Porque usar as dificuldades de uma relação para rapidamente ocuparmos o papel de vítimas é o que temos feito quase sempre. Mas nos falta coragem para admitir nossas limitações, para conseguir reconhecer o outro como um mestre, um espelho de nós mesmos. Porém, esquecemos que da mesma forma que esse espelho nos mostra nossas feridas e dores, nossos buracos e medos... da mesma forma que ele escancara nossa insegurança e muitas de nossas máscaras... ele também nos mostra nossas qualidades, nossa sabedoria, nossos dons e brilho pessoal.

É no exercício de amar e compartilhar o que temos de mais íntimo, que podemos perceber quem realmente somos, desde que estejamos dispostos a nos olhar, a nos autoconhecer e nos reconhecer exatamente como somos. A partir de então, podemos iniciar um processo de transformação, de autotransmutaçã o. Essa é a grande magia do amor. É a alquimia do coração! Muito mais importante do que ficarmos o tempo todo fazendo questionamentos sobre os conceitos e as regras do amor, é a oportunidade que temos de compreender a força e o poder contidos no momento presente, no agora!
Portanto, sugiro que você relaxe e pare de se preocupar com perguntas como "será que encontrei minha alma gêmea?", "será que vai dar certo?", "será que devo me expor, ser sincera e mostrar o que sinto?". Chega de tantas suposições para amar! Chega de buscarmos tantos motivos, tantas respostas, tantas garantias...

Que possamos simplesmente nos deixar absorver pelo que a vida está nos oferecendo neste instante; que possamos nos agarrar à preciosa chance de nos encontrarmos, de finalmente enxergarmos a nossa própria alma através do amor, do que o outro se torna em nossas vidas.

É a intensidade com que você vive que faz a sua vida realmente valer a pena! É a sua decisão de acreditar que o seu poder pessoal está dentro de você - e nunca no outro - que faz com que o amor se transforme num caminho para a sua evolução e não num jogo onde ganha quem está "sempre por cima"... Isso é uma grande perda de tempo!

Um enorme desperdício de energia, sentimento e possibilidades. Olhe para o outro e enxergue nele, de uma vez por todas, o amor que você tem para dar, a alegria que você pode proporcionar, o encanto que brilha em sua essência.

Tudo, absolutamente tudo, inclusive o amor, acontece de dentro pra fora! Mas enquanto você insistir em atribuir à vida, ao outro ou à relação tudo o que você sente de bom ou de ruim, nada terá sido verdadeiramente seu... Dê dignidade ao seu amor, assim como a tudo que faz parte de você. Seja a sua dor, o seu desespero, a sua falta de autoconfiança, o seu medo de não conseguir... Não importa: que você seja digno enquanto chora e enquanto ri.
Enquanto ama e enquanto perde o seu amor.

Que você possa ter autoridade sobre seu coração durante todos os dias de sua vida, porque depois dos momentos mais difíceis que você passar, restará apenas isso: a sua dignidade e, sobretudo, a sua capacidade de recomeçar e amar novamente... sempre de uma maneira nova, mais inteira, mais você!

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

VIVER COMO AS FLORES



"Mestre, como faço para não me aborrecer?

Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes.

Algumas são indiferentes. Sinto ódio das que são mentirosas.

Sofro com as que caluniam".

- "Pois viva como as flores!", advertiu o mestre.

- "Como é viver como as flores?" Perguntou o discípulo.

- "Repare nestas flores", continuou o mestre, apontando lírios que cresciam no jardim.

"Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas.

Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável,

mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas.

É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que

os vícios dos outros o importunem.

Os defeitos deles são deles e não seus.

Se não são seus, não há razão para aborrecimento.

Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora.

Isso é viver como as flores."

AUTO-RESPONSABILIDADE



Auto-responsabilidade é conquista de quem reconheceu que ninguém pode nos fazer Feliz, uma vez que felicidade é trabalho interior - pode ser compartilhada, entretanto cada um deve conquistá-la por si mesmo.

Quando nos colocarmos a serviço do Amor verdadeiro, a auto-estima nascerá em nossa vida como valiosa aliada nas dificuldades existenciais.

Hammed

BASTA QUERER



Quem anda sem rumo não chegará a lugar algum!

Pare por um momento e reflita.

Feche os olhos por alguns instantes e reflita:

O que espera da vida?

Quais são seus objetivos?

Será que você os têm?

Uma vida sem objetivos é como andar perdido em uma floresta, andaremos durante todo o dia em círculos e não chegaremos a lugar algum.

O objetivo é a bússola que nos indica o rumo e nos retira dos círculos viciosos da insegurança.

A todo instante podemos revisar, visualizar e criar novos horizontes.

Basta acreditarmos e realmente querermos.

Humberto Pazian

PARA VIVER BEM



Evite comentar sobre coisas negativas ou desagradaveis que acontecem na sua vida.

Quanto mais falamos nelas maior efeito exercem sobre nós.

Há pessoas que por hábito ficam comentando as "desgraças" para que recebam palavras de consolo das demais.

Essa carência só atrapalha, pois quanto mais comentamos essas situações, aumentamos, em muito, as vibrações negativas que nos cercam e um mal que já deveria ter passado, pemitimos que fique conosco por muito tempo.

Concentre-se nas boas coisas e só comente sobre elas.

CONTATO CONSIGO MESMO




O Orgulho tem esse mecanismo de produzir uma ilusão da avaliação individual, transferindo o mal para os outros, onde é menos penoso verificá-lo...

Melindre é o orgulhoso na mágoa.
Cultivemos acoragem de ser criticados.

Pretensão é o orgulhoso nas aspirações.
Apendamos a contentar com alegria de trabalhar, sem expectativas pessoais.

Presunção é o orgulhoso no saber.
Tomemos por divisa que toda opinião deve ser escutada com o desejo de aprender.

Preconceito é o orgulhoso nas concepções.
habituemos a manter análises imparciais e flexíveis.

Indiferença é o orgulhoso na sensibilidade.
Adotemos a aceitação e respeito em todas ocasiões de êxitos e insucessos alheios.

Desprezo é o orgulhoso no entendimento.
Acostumemos a pensar que para Deus tudo tem valor, mesmo que por agora não o compreendamos.

Personalismo é o orgulhoso centrado no Eu.
Eduquemos a abnegação nas atitudes.

Vaidade é o orgulhoso do que se imagina Ser.
Procuremos conhecer a nós mesmos e ter coragem para aceitarmo-nos tais quais somos, fazendo o melhor que pudermos na melhoria pessoal.

Inveja é o orgulhoso perante as vitórias alheias.
Admitamos que temos esse sentimento e o enfrentemos com dignidade e humildade.

A falsa modéstia é o orgulhoso da Humildade Artificial.
Esforcemos pela simplicidade que vem da alma sem querer impressionar.

A prepotência é o orgulhosos de poder.
Aprendamos o poder interior conosco mesmo transformando a prepotência em autoridade.

Dissimulação é o orgulhoso nas aparências.
Esforcemos por ser quem somos, sem receios, amando-nos como somos.

PRECISAREMOS DE MUITA CORAGEM PARA SER HUMILDES, SER O QUE SOMOS...
SER HUMILDE É TIRAR AS CAPAS QUE COLOCAMOS COM O ORGULHO AO LONGO DESSA CAMINHADA...

ERMANCE DUFAUX

TRANSFORME SUA VIDA MUDANDO A FORMA DE PENSAR



Emoções e sentimentos negativos projetados para o corpo provocam desequilíbrio no sisitema:
Hormonal, Mineral e Molecular.

Sentimentos negativos provocam a produção excessiva de adrenalina, que por sua vez diminui a produção da endorfina e a mesma diminui a serotonina. Esse desequilíbrio leva a pessoa a crises psicológicas.

SAÚDE EMOCIONAL

Estado Emocional – Fator determinante para a saúde física.

Corpo e mente são entidades que trabalham em nós em conjunto para nos manter vivos.
Quando cuidamos do corpo e descuidamos da mente, ou vice-versa, estamos vivendo pela metade.
Porque o ser humano, não é só uma cabeça, só um braço, só uma perna do corpo. Somos as somas de todas as partes, incluindo a mente.
Para a saúde metafísica, as disfunções começam na mente para irem causando prejuízos no corpo. Os bloqueios e os conflitos emocionais bombardeiam o corpo sobrecarregando-o com vibrações negativas provocando inúmeros desequilíbrios. Pode-se dizer que as disfunções representam a ausência dos potencias do ser.
Por isso, dar atenção á saúde emocional é muito importante. Quando o nosso lado emocional aguenta bem os desafios que somos obrigados a enfrentar diariamente, nosso corpo sofre menos os efeitos. Pois o corpo possui uma excelente capacidade regenerativa, ele consegue neutralizar alguns abalos sofridos, de forma que não comprometem todo o sistema. O organismo sobrepuja alguns danos causados nele, desde que a condição interna da pessoa seja equilibrada, pode-se dizer que alguns hábitos considerados nocivos ao corpo, são neutralizados pelo bom estado interior da pessoa, por seu desempenho na vida, por seus pensamentos e sentimentos positivos.
O resultado é uma vida mais tranqüila, mais despreocupada e mais feliz. Porque quando estamos alegres, temos forças para enfrentar as adversidades, conseguimos refletir melhor sobre as coisas e tomar decisões mais acertadas.
A alegria leva ao amor, único sentimento capaz de vencer as paixões tristes, de modera-las. Ao tomarmos consciência de que somos partes da da natureza, entendemos nossa responsabilidade no mundo.

FORÇA INTERIOR



Está dentro de nós,essa energia que as vezes deixamos de lado,e por acomodação achamos que não temos.

Mas,se olharmos para dentro de nós,no fundo de nossa alma,no fundo do nosso eu,iremos encontra-la sim.

E é somente ela que nos impulsiona para a frente quando temos uma meta importante em nossa vida,como deixar um vicio,seja ele qual for.

Precisamos remexer,revirar,e encontra-la.

Encontrar essa força interior e traze-la para fora,escancarar,e derrubar todos os obstaculos que nos impedem de sermos libertos,de sermos puros,de evoluirmos, de jogarmos no lixo toda energia negativa,toda essa sujeira que não nos pertence.

Façamos isso,tentemos a cada dia,e com certeza,Deus,estará de braços abertos para receber nossos apelos,nossos desabafos,nossos pedidos,etc.

Essa FORÇA INTERIOR que move o ser humano
nada mais é que:
O AMOR PRÓPRIO...

NÃO TE ENTREGUES





Os amigos a quem devotaste tuas horas te abandonaram?

Aqueles que elegeste para o convívio mais estreito debandaram, quando a brisa de suspeitas infundadas se levantaram contra ti?

Pessoas a quem confidenciaste questões particulares, jogaram ao vento as informações, permitindo que os que não vibram contigo as usassem para agressões pessoais?

Ouvidos aos quais segredaste tuas mais íntimas dificuldades transportaram a lábios inconseqüentes as minúcias das tuas dores?

Recebeste dos comensais da tua vida as mais duras críticas, esquecidos do quanto juntos já investiram na afeição?

Acreditas que estás só, difamado, em abandono?

Não te permitas a hora da invigilância e não te aconchegues nos braços da tristeza.

Não concedas forças ao mal que te deseja fraco e dominado.

Pensa que a borrasca que te alcança tem por escopo maior testar as tuas resistências morais.

Lembra que é nos combates mais difíceis que se forjam os líderes e se formam os heróis.

Foi na solidão dos meses de prisão que a adolescente Joanna D´Arc teceu os fios da coragem, que lhe permitiram enfrentar o julgamento arbitrário e a condenação injusta.

Tem em mente que todas as más circunstâncias que te envolvem, te permitem avaliar, com absoluta precisão, os verdadeiros amigos.

Aqueles que, mesmo cometas erros, prosseguirão contigo. Não para os aplausos da sandice, mas para colaborar no soerguimento moral de que necessitas.

Permanecerão contigo, mesmo que a fortuna te abandone os cofres e os louros do mundo se transportem a outras cabeças.

Lembra, ao demais, que, embora o mundo não te faça justiça, o Celeste Amigo sabe das tuas intenções, dos teus acertos e das tentativas de ajustes.

E olha por ti, todos os dias. Mesmo naqueles que se apresentem com as nuvens carregadas ou os ares anunciem tormentas e furacões.

O Celeste Amigo confia na tua força e investe na tua vitória.

Recorda-O e evoca-O nas tuas horas mais amargas.

Tudo é passageiro no mundo e os panoramas se modificam, em minutos e até mesmo segundos.

O que agora é, poderá deixar de ser logo mais. Quem agora comanda, poderá ser substituído de imediato.

Quem pensa estar de pé, pode se descobrir tombado ao solo.

Não esqueças que o Celeste Amigo está vigilante e providencia, atento, o de que careces.

Pode ser uma lição a mais, um apoio, uma trégua.

Pensa nisso, e não permitas que os raios das estrelas que brilham em teus olhos sejam empanados pelas chuvas torrenciais da tua amargura incontida.

Não apagues do teu semblante a serenidade que informa aos que passam por ti, que a confiança é o teu escudo e o Divino Amigo segue contigo.

Não concedas vitória aos maus, àqueles que te desejam subjugado e vencido.

Nasceste para crescer, renasceste neste mundo para vencer. Sempre.

Serve-te da prece. Revigora-te na leitura dos ditos do Senhor e segue em frente, hoje, amanhã e depois. Sempre.

VOCÊ É IMPORTANTE




Todos somos importantes. Todos temos algo de especial, que nos faz únicos. Dessa forma, todos podemos aprender com todos.

O pensador Emerson resumiu num pensamento esta idéia. Dizia ele:

Cada homem que encontro é superior a mim em alguma coisa; e nisto posso aprender com ele.

Está aí a sapiência da humildade e a humildade da verdadeira sabedoria.

Está em reconhecer que temos muito de bom em nós. Basta descobrir, conhecer, investigar.

Toda proposta que leve ao autoconhecimento será sempre válida pois, além de revelar o que em nós precisa de reforma, irá mostrar também o que brilha de bom em nosso íntimo.

Por isso, se você hoje está num estado emocional de auto-desvalorização, de automenosprezo, lembre-se que é sua visão que está nublada, distorcida.

Nenhum de nós é insignificante. Todos fazemos falta na esfera social onde estamos envolvidos - família, amigos, trabalho.

Você é importante, e só em você está o caminho que leva para uma vida de felicidade interior.

VIVER O PRESENTE




Gastamos energias em demasia quando presos excessivamente ao passado, às lembranças.

Da mesma forma que nos desgastamos muito com a tal da preocupação, isto é, uma ocupação prévia com algo que ainda não aconteceu, e pode nem vir a acontecer.

Foi assim que conhecemos a temida e tão analisada ansiedade que, nos dias de hoje, nos traz problemas e mais problemas existenciais.

Quando nos focamos no presente, vivendo um dia de cada vez, como se diz popularmente, aproveitamos o tempo com muito mais eficiência e menos desgaste.

Fazemos cada tarefa pensando nesta tarefa, e não naquilo que deixamos de fazer ou naquilo que faremos amanhã ou depois.

Quando estamos com alguém que amamos, com a família, por exemplo, estejamos lá por inteiro, e não metade ali, aproveitando, e outra metade voando com o pensamento para longe.

Alguns de nós chegamos a fazer uma espécie de autoterrorismo, cultivando pensamentos como: Pena que esses momentos não duram! Como viverei quando tudo isso acabar?

São sofrimentos voluntários, desnecessários, que impomos aos nossos dias, por não nos darmos chance de viver o presente, e dele extrair tudo de bom que está nos ofertando.

Viver o presente não significa, porém, viver sem planos, sem objetivos. Nem desconsiderar o passado, sem tê-lo como referencial importante - de forma alguma!

Viver o presente é dar o devido peso a cada um desses tempos, aprendendo com o passado, vislumbrando o futuro, mas trabalhando no presente, e apenas no presente.

É fundamental lembrar do ensino do Cristo, quando, ao perceber as inquietações de nossa alma, quanto aos dias vindouros, afirmou:

Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, pois o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

10 MANEIRAS DE AMAR A NÓS MESMOS




1 - Disciplinar os próprios impulsos.

2 - Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.

3 - Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.

4 - Aceitar sem revolta a crítica e a reprovação.

5 - Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6 - Evitar as conversações inúteis.

7 - Receber o sofrimento o processo de nossa educação.

8 - Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9 - Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10 - Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.

A TUA PAZ



A paz está dentro de ti.
Não há outros lugares para procurá-la.
Ela acontece a partir da tua compreensão,
da tua disponibilidade em aceitar e
aprender com os momentos que te chegam.
Quando chegas ao teu coração, inevitavelmente chegas à paz.
Ela se encontra no lugar onde tudo em ti se traduz em equilíbrio, harmonia e inocência.
A tua paz depende da tua atenção para com o teu interior,
assim ela se estende ao seu exterior,
dando uma nova dimensão da tua realidade onde tu consegues clarear, através dela, o que parece obscuro,
desfazer os nós onde tudo parece emaranhado, sem saída.
Dá uma chance para a paz, a tua paz,
e verás que a vida colore o que te parece cinza,
traz amor onde sentes haver ódio,
traz abundância onde pensas haver miséria,
traz aconchego onde pensas haver frio, solidão.
A vida muitas vezes não parece ser fácil,
existindo momentos onde desistimos de tudo,
para simplesmente chorarmos pela nossa aparente incapacidade em harmonizar tamanho caos que criamos, mas digo a ti:
procura por tua paz, procura pela tua quietude interior e tudo a tua volta reluzirá na bênção Daquele que não deixa de olhar por ti, Daquele que, eternamente, não deixa de ser a própria paz.

10 PRECEITOS DA SERENIDADE




-Só por hoje tratarei de viver exclusivamente este dia, sem querer resolver o problema de minha vida, todo de uma vez.

-Só por hoje terei o máximo cuidado com o meu modo de tratar os outros: delicado nas minhas maneiras, não criticarei ninguém, não pretenderei melhorar nem disciplinar ninguém a não ser a mim.

-Só por hoje sentir-me-ei feliz com a certeza de ter sido criado para ser feliz, não só no outro mundo, mas também neste.

-Só por hoje adaptar-me-ei às circunstâncias sem pretender que as circunstâncias se adaptem a todos os meus desejos.

-Só por hoje dedicarei dez minutos do meu tempo a uma boa leitura,lembrando-me de que assim como é preciso comer para sustentar o meu corpo, assim também a leitura é necessária para alimentar a vida de minha alma.

-Só por hoje praticarei uma boa ação sem contá-la a ninguém. Só por hoje farei uma coisa de que não gosto, e se for ofendido em meus sentimentos, procurarei que ninguém o saiba.

-Só por hoje far-me-ei um programa bem completo do meu dia. Talvez não o execute perfeitamente, mas em todo caso vou fazê-lo. E guardar-me-ei bem de duas calamidades: a pressa e a indecisão.

-Só por hoje ficarei bem firme na fé de que a Divina Providência se ocupa de mim mesmo como se existisse somente eu no mundo, ainda que as circunstâncias manifestem o contrário.

-Só por hoje não terei medo de nada. Em particular, não terei medo de gostar do que é belo e não terei medo de crer na bondade.

((Papa João XXIII))

AMOR PRÓPRIO



Tenha amor próprio!

Amor próprio não é egoismo.

Egoísmo é ter as mãos e o coração fechado para os outros.

Amor próprio é amor a sua auto imagem,á sua pessoa,á sua personalidade.

Se voce não tem amor a si mesmo,cuidado de si mesmo,amor ao seu eu,quem vai ter por voce?

Assim como devemos ter confiança em Deus, no trabalho,na vida,nos outros,tambem,devemos ter confiança em nós mesmos.

A autoconfiança é tão importante quanto o amor próprio.

Renove a imagem do seu eu policiando o seu AMOR PRÓPRIO.

O SOL E A LUA



Quando o SOL e a LUA se encontraram pela primeira vez,
se apaixonaram perdidamente
e a partir daí começaram a viver um grande amor.
Acontece que o mundo ainda não existia
e no dia que Deus resolveu criá-lo,
deu-lhes então o toque final... o brilho !
Ficou decidido também que o SOL iluminaria o dia
e que a LUA iluminaria
a noite, sendo assim,
seriam obrigados a viverem separados.
Abateu-se sobre eles uma grande tristeza
quando tomaram conhecimento
de que nunca mais se encontrariam.

A LUA foi ficando cada vez mais amargurada,
mesmo com o brilho que Deus havia lhe dado,
ela foi se tornando solitária.

O SOL por sua vez havia ganhado
um título de nobreza "ASTRO REI",
mas isso também não o fez feliz.

Deus então chamou-os e explicou-lhes:
Vocês não devem ficar tristes,
ambos agora já possuem um brilho próprio.
Você LUA, iluminará as noites frias e quentes,
encantará os enamorados
e será diversas vezes motivo de poesias.
Quanto a você SOL, sustentará esse título
porque será o mais importante dos astros,
iluminará a terra durante o dia,
fornecerá calor para o ser humano
e a sua simples presença fará as pessoas mais felizes.
A LUA entristeceu-se muito com seu
terrível destino e chorou dias a fio...
já o SOL ao vê-la sofrer tanto,
decidiu que não poderia deixar-se
abater pois teria que dar-lhe forças e ajudá-la
a aceitar o que havia sido decidido por Deus.
No entanto sua preocupação era tão grande
que resolveu fazer um pedido a ELE:
Senhor, ajude a LUA por favor,
ela é mais frágil do que eu,
não suportará a solidão...
E Deus em sua imensa bondade criou então
as estrelas para fazerem companhia a ela.

A LUA sempre que está muito triste
recorre as estrelas que fazem de tudo
para consolá-la, mas quase sempre não conseguem.

Hoje eles vivem assim... separados,
o SOL finge que é feliz, a LUA não
consegue esconder que é triste.

O SOL ainda esquenta de paixão pela LUA
e ela ainda vive na escuridão da saudade.

PENSAR E SENTIR




É incrivel o quanto nós podemos viajar sem sair do lugar,só com o PENSAMENTO e o SENTIMENTO.
-o PENSAR e o SENTIR cria esse mundo que temos como real,não existe forças mais poderosas na vida do que o PENSAR E O SENTIR.

E nós, devemos procurar controlar um pouquinho esse PENSAR e esse SENTIR para nos sintonizar com FORÇAS VIBRATÓRIAS mais sutis,mais agradaveis,mais estaveis,pra atravéz do alimentar dessas forças,possamos nos tornar fortes,no positivismo,na harmonia,na tranquilidade.

-a sabedoria nos toca em certos momentos e em outros ela foge.
-em certos momentos estamos mais sábios,e em outros mais tolos

-Precisamos ter uma fonte de prazer espiritual que encha de BEM ESTAR o nosso corpo,pra podermos anestesiar o impacto das coisas ruins.
-Temos que aprender logo,para não termos que viver várias vezes a mesma situação desagradavel.
-A força que precisamos para viver nesse mundo,não vem desse mundo,e sim do MUNDO ESPIRITUAL.

FAZ PARTE DO COTIDIANO TER UM MOMENTO DE LUCIDEZ PELO MENOS

GUARDE ISSO NO SEU CORAÇÃO



Não espere o vento soprar na sua direção,
nem corra atrás do vento.
A vida está dentro de você e viver este dia
é o melhor que você pode fazer.
Não deixe alguém esperando pela sua palavra.
Abra o seu coração e olhe
para a dor da humanidade.
Do seu lado pode estar alguém
que sofre em silêncio.

Não se feche nem retenha as coisas boas.
Solte, libere a sua melhor parte.
Há muitas mãos estendidas,
há muitos rostos chorando,
há muitas vidas precisando de você.
Há dor no mundo! Há fome! Há luta!
Há dor sobretudo NA ALMA das pessoas.
Você pode, se você acha que pode.
Faça algo neste dia. . .

Pode ser que amanhã a sua palavra
fique presa na garganta porque
a morte se sobrepõe a vida.
Não retenha a sua fidelidade,
o seu gesto de amor,
a sua solidariedade,
a sua amizade,
o seu melhor sentimento.

Não sabemos o que nos espera no próximo minuto.
Uma existência pode se esvair num segundo.
Faça a sua parte no mundo.
Não silencie, não se omita.

Pode ter certeza.
Algum coração neste momento bate por você,
uma alma ferida precisa das suas palavras,
um amigo espera seu gesto,
um faminto espera o pão, um doente a cura,
alguém que você nem conhece deseja
intensamente estar vivo e no seu lugar.

Deus habita no meio daquele
que tem o maior sentimento do universo: O AMOR
Ama teu próximo como a ti mesmo.

ACALMA MEU PASSO



Pai...

Acalma meu passo...
Desacelera as batidas do meu coração e tranqüiliza minha alma...
Que a cadência de meu agir se Harmonize ao observar Tua Eternidade...
Em meio às dificuldades, dai-me a Tranqüilidade que paira pelos campos...
Desfaz a tensão dos meus sentidos com a suave canção das águas nos rios...
Ajuda-me a perceber o Poder revigorante no repouso de todas as noites, onde meu Ser adentra o Verdadeiro Mundo de Bênçãos...
Educa-me na Arte de renovar serenando o Ritmo de minha Vida...
Que eu possa aprender a apreciar o Valor em cada Ser...
Ensina-me a Enxergar a beleza de um céu azul, um raio de sol, o cair da chuva, o anoitecer com seu manto bordado de estrelas...
Acalma meu passo; Pai...
Para que eu possa sentir no meio do labor cotidiano, a Tua Presença constante em meu coração...
Que eu possa oferecer a Luz da Esperança ao sorrir para o meu próximo e ao silenciar para escutar a Tua Voz...
Dai-me a Inspiração para firmar minhas raízes no solo duradouro das Virtudes da Vida e assim crescer até as estrelas do meu Destino Maior...
Obrigado; Senhor...
Pelo dia de hoje... Pela família que me deste... Pelas tarefas que me confiaste...
Sei que Estás comigo; e apesar das dificuldades, Tu enches de Alegria o Universo e minha Vida...

Amém...

domingo, 16 de novembro de 2008

SABER MUDAR





As vezes perdemos tempo,energia e os neurônios buscando algo que já não faz parte nem do nosso presente e nem do futuro em nome de uma mudança que julgamos necessária.
E deixamos passar despercebidos os pequenos detalhes,os sinais que o universo e seus mensageiros nos dão de que simplesmente, não dá mais.
O tempo passa, ele voa mas não envelhece porque é eterno.Mas acredito que as oportunidades são únicas,as pessoas que vivem em nossa vida HOJE,são únicas.
E os momentos não voltam para que possamos vive-los novamente.
E a mudança esta intrínseca justamente nessa simbiose que existe entre mudar e saber mudar.
Saber mudar é quando no fundo sabemos que ser feliz depende única e exclusivamente de cada um de nós e não colocar essa responsabilidade camuflada em expectativa,em dependência nas costas de algo ou de alguém.
Simplesmente porque ser feliz é uma escolha, ou você HOJE escolhe estar de bem com você e conseqüentemente com tudo que esta ao seu redor OU não.
Saber mudar é quando gostamos tanto de nós que encaramos qualquer problema,qualquer dificuldade em busca de nós mesmos.
É lentamente,duramente e dolorosamente reconhecer que ninguém é de ninguém, que ninguém é melhor que ninguém.
Mas é também reconhecer que somos alguém e que somos importantes.
Saber mudar é entender que não importa o que temos ou em que quantidade se soubermos que é dando que se recebe.
Saber mudar é tentar não fazer do amor um comprimido que digerimos em horas marcadas de acordo com as mazelas em nossas almas que nós mesmos buscamos.
É! Estamos buscando sempre.
Mas,saber mudar é também SABER buscar é reconhecer que o mundo não foi feito em 7 dias.
É saber que estamos sempre crescendo que a vida é uma sucessão de valores, de conceitos e de julgamentos.
Saber mudar é gostar de ser quem é e continuar mantendo a originalidade,a individualidade mesmo prevendo, tempestades,complicações,desilusões.
É degustar cada um de nossos sentimentos como se fosse a primeira vez.
Porque o tempo passa!
Saber mudar,é saber que nunca é tarde para começar de novo!